6 de abr de 2015

PÁSCOA – UM LEGADO DA ANTIGUIDADE.

Lystovky - Ucrânia.


A Páscoa é uma festa de tradições. Outrora ela acontecia somente no hemisfério norte, na primavera em uma Europa pagã onde as pessoas vivam uma relação íntima com a natureza estando à mercê das forças e vontades da mesma. Antigamente, sobreviver aos rigorosos invernos, onde os alimentos eram escassos, as vestimentas ineficientes e os abrigos rudimentares, demonstrava ser um enorme desafio, e assim sendo, sobreviver a esta época do ano chegando à primavera era motivo de celebração. Cultuava-se a Deusa da Fertilidade, Ostara, (Eostre), o recomeço da vida, a volta das cores e do despertar da natureza. 


Eostre, Deusa da                                                                            Fertilidade.


As celebrações significavam também a vitória da vida sobre a morte. Ovos, símbolos da abundância eram colocados em pequenos ninhos em honra a Deusa. Num período posterior, as culturas judaica e cristã acabaram por absorver estas festividades pagãs, e as primeiras cestas de Páscoa se assemelhavam aos ninhos de pássaros.  



                       Primavera.



Ninho com Pysanka.            
   
Primavera - Renascimento.


Curiosamente, Cristo ressuscitou na época do Equinócio de primavera, o que vem a ser muito simbólico, pois o princípio de vida rega os dois eventos. Antes de Cristo, na mesma época, ocorreu o Pessach, êxodo dos judeus do Egito, e, esta palavra hebraica, dá origem a palavra “Páscoa”, que em muitos povos tem a mesma raiz, em russo nacxa - Paskha, por exemplo. Uma variação para Páscoa que não vem de Pessach é Easter, em inglês. Surgiu de Esther, ou Ostera, ou Ostara, deusa da fertilidade nos tempos pagãos, que segura um ovo na mão e observa um coelho.


 A Jewish family celebrating the Passover Feast.


Os três acontecimentos que marcam a mesma data: a chegada da primavera, o êxodo dos judeus e a ressurreição de Cristo representam a passagem de um estágio para outro: do inverno para a primavera, da escravidão para a liberdade, da morte para a vida. Portanto o ovo também significa transição, momento de migrar do estado sombrio para o luminoso; e recomeçar, finalizar um ciclo para iniciar outro. Presentear um ente querido com um ovo, portanto, é um ato ancestral, com significados primitivos, que toca o coração do ser humano.



               Ovos de Páscoa.


"Krokusblume" -                                                                              Renascimento.




                             OS OVOS SÍMBOLOS DA PÁSCOA.


                                                 Sunrise by the Ocean – Vladimir Kush.


O ovo era associado a lendas e mitos sobre a criação do universo, não só porque ele é a semente que contem o gérmen vital, mas também devido à sua forma, redonda, sem princípio nem fim. Os ovos guardam em si a imagem de uma nova vida, por isso foram adotados como símbolo de renovação. Costumavam ser oferecidos em muitas civilizações como presentes. No Antigo Egito e na Pérsia, por exemplo, eram pintados em tons primaveris. Na China, antes mesmo do nascimento de Cristo já se presenteava com ovos de pata pintados em cores vivas. Na Europa católica do século XVIII, ovos coloridos passaram a ser bentos pelos cristãos e oferecidos aos fiéis.


O nome para lebre no antigo Egito era “Un” = aberto, porque rezava a lenda de que ela nunca fecha os olhos.














Decorated Ostrich Egg 7th Century                                                       BC Found in the Isis Tomb.

Na Pérsia, ovos coloridos eram ofertados à ocasião das festividades do NOVROUZ, que em persa e em sânscrito, significa ”novo dia de luz”. Comemorado há pelo menos 3.000 anos, celebra o Ano Novo do calendário persa, o primeiro dia da primavera, principalmente por Zoroastristas e Yazidistas (religiões pré-islâmicas). Hoje ainda se comemora o Novruz em todas as regiões que outrora pertenciam ou foram influenciados pelo Império Persa: Irã, Afeganistão, no Curdistão (onde é chamada Newroz), nas antigas repúblicas soviéticas do Tajiquistão, Uzbequistão, Azerbaijão, Cazaquistão, Quirguistão e por várias comunidades de origem persa, por todo o Oriente Médio. O Novruz também é comemorado pelos parses zoroastristas na Índia. Todos eles comemoram nesta data a chegada do ano novo persa representando o final da escuridão do inverno e o renascimento da luz e da fertilidade da primavera.

Celebração de Ano Novo Persa.


Mesa de celebração de Ano Novo Persa.


Crianças pintando ovos para Novruz no Azerbaijão.


Novruz Yumurtaları eggs -                                                                            Ovos pintados -  Festividade                                                                 Novruz -  Azerbaijão.


      Celebração Novruz - Azerbaijão.



Os povos eslavos decoram de forma variada e rica os seus ovos de páscoa. Na tradição eslava, os ovos coloridos a mão são presentes oferecidos principalmente na Páscoa Ortodoxa, mas suas origens remontam à época pagã.



Ovos de páscoa com decoração eslava.


O PÊSSANKA OU PYSANKA derivado do verbo pysaty que significa “escrever” simboliza a vida, a saúde e a prosperidade. São ovos inteiros crus (hoje os esvaziam antes da aplicação do ornamento) decorados com uma complicada combinação de desenhos geométricos, cores variadas, figuras e símbolos religiosos originários da Ucrânia.


Pysanka Goose Egg.           


                                      Pysanka Egg.



Pysanka Goose Egg.                                


                        Pysanka  Egg.



Pysanka Goose Egg.                          



Esta belíssima arte tem longa tradição relacionada aos costumes pré-cristãos. Na história do povo ucraniano sempre esteve presente uma tradição de colorir ovos na época em que o Sol voltava triunfante ao firmamento, eliminando a neve que cobria a rica terra negra, fazendo com que fosse substituída pelo verde, pelas flores desabrochando, por árvores oferecendo seus frutos, e assim, os ucranianos, que em paridade com outros povos antigos, veneravam a natureza e os regentes dos elementos, assim como ao Sol, pudessem trabalhar novamente a terra para obter seu sustento. 


Pysankas da Ucrânia.



Á Dajbóh, ou seja ao Sol eram rendidas as homenagens deste povo que nos primórdios dos tempos oferecia as Pêssankas não somente a ele por trazer luz e calor para a Terra, mas também aos entes da natureza, fazendo seus agradecimentos pelas colheitas e firmando seus pedidos para que a terra continuasse produzindo aquilo de que necessitavam para viver. Estas Pêssankas eram enterradas no campo, nas lavouras, pois deveriam ser oferendas a mãe natureza. Neste tempo anterior ao cristianismo, o povo tinha suas crenças voltadas para aquilo que via e sentia. Era uma época em que mais do que nunca, o ucraniano estava ligado à natureza, sua fonte de vida e energia. Em 988 d.C, por obra do Príncipe Volodymir, a Ucrânia é batizada nas margens do Rio Dnipró, passando a adotar o cristianismo como religião oficial. 


500 year old Pysanka style egg discovered by archaeological rescue service in Lviv, western Ukraine.





Baptizing of Prince                                                                                         Vladimir (Volodymir) by                                                       Viktor Vasnetsov.



O povo absorveu essa mudança, mas não aceitou abandonar seus antigos rituais, como as Festas da Primavera. A solução encontrada pelo clero foi a adaptação destes antigos costumes, aos símbolos cristãos, ou seja, permitiam e até apoiavam o povo à manter suas tradições consideradas pagãs, mas lhes incutiam um simbolismo correlato ao cristianismo. A antiga e tradicional Festa da Primavera transformou-se na Páscoa cristã, por se tratar da mesma época. O povo continuava com os antigos festejos, mas mudavam-se gradativamente o sentido da ocasião festiva. As Pêssankas continuaram existindo, o povo não deixou o costume de colorir ovos para expressar seus sentimentos, mas o clero religioso fez com que se abandonassem as crenças nos entes da natureza, porque segundo o mesmo estes costumes deveriam ser extintos por serem tidos como pagãos. 


Ukrainian spring rituals.



As pessoas passaram então a fazer Pêssankas para dar aos parentes e amigos respeitados, na época da Páscoa, para demonstrar tudo aquilo que desejavam para seus entes queridos. As pequenas obras de arte também passaram a aparecer em datas importantes, como casamentos e nascimentos, como materialização das boas intenções que se queria expressar. Nesta tradição, as pessoas idosas recebem um Pêssanka com cores escuras ou com sofisticados desenhos, pois já viveram muito e adquiriram sabedoria; já as crianças recebem um Pêssanka de cor predominantemente branca, pois a sua existência é, ainda, uma página em branco a ser escrita.


       Pysanka em tons escuros.


Pysanka em tons claros com fundo                        branco.


Além disso, cada um dos desenhos e das cores usados na Pêssanka possui um significado profundo e simbólico. Os traços desenhados na fina casca simbolizam diferentes desejos, sendo considerados uma espécie de amuleto, que preferencialmente deve ser ganho e mantido em casa para trazer a boa sorte, saúde, prosperidade e longevidade.


                                    Pysanka pattern.



Pysanka  diferente egg                                                       pattern.


Durante o Regime Comunista as Pêssankas foram proibidas no país, mas os ucranianos mantiveram suas raízes culturais continuando a pintar as Pêssankas longe das grandes cidades as escondidas do regime opressor. No Brasil, assim como em outros países onde há descendentes de ucranianos são produzidos principalmente na época da páscoa. Depois da independência da Ucrânia em 1991 eles voltaram a ser produzidos abertamente sendo um traço marcante desta cultura.



Pêssankas, ovos pintados à mão, tradição da Páscoa na Ucrania preservada pelos imigrantes em Prudentópolis - Paraná - Brasil.















Tetiana Dathtzen ensinou a arte da pêssanka para filha e para a neta (Foto: Fernanda Fraga) – Central Ucraniano-Brasileira – Curitiba.






















21ª festa de Comemoração da Independência da Ucrania no Memorial Ucraniano no Parque Tingui em Curitiba.
















KRASHANKY – КРАШАНКИ – Originários da Rússia, Bielorrússia e da Ucrânia, esta tradição de tingir ovos com corantes naturais pode ser encontrada ainda nos países Germânicos, como Alemanha, Áustria e Suíça. A palavra крашеный (em russo kráchenêy) significa pintado ou decorado. Para fazer este tipo de ovo, usa-se cozê-los em uma mistura de água com cascas de cebolas. Pode-se ainda adornar os mesmos com pequenas flores, folhas e plantinhas da fauna local fazendo menção à primavera e ao renascimento. Depois de prontos eram levados às igrejas ortodoxas locais para serem abençoados e somente então estavam prontos para ser consumidos por toda família como primeira refeição depois da Grande Quaresma.


Preparação das cascas de cebolas                                                       para infusão de tingimento.



Krashanky Prontos na Igreja Ortodoxa.

















Sacerdote ortodoxo                                                                                       abençoando cestas                                                                  pascalinas.


A cor original do Krashanky é vermelha. A história vem de uma lenda sobre Maria Madalena. Acredita-se que quando ela veio trazer a mensagem cristã ao imperador Tibério sobre a ressurreição de Jesus o imperador não acreditou nela e disse que seria mais crível os ovos em sua mesa de almoço mudarem de cor do que um ser humano voltar a vida depois da morte. Conta a lenda que logo em seguida os ovos que ali se encontravam tingiram-se de vermelho. Esta cor simbolizando o sangue do Salvador.


              Krashanky eggs.


Hoje em dia os ovos em estilo Krashanki podem ser tingidos de várias outras cores de preferência naturais. São utilizados infusões de casca de carvalho, hastes de trigo, flores de malva e violetas, sucos naturais de beterraba, cenoura, salsa entre outros.

KrashankyTraditional Eggs.



Algumas variações de  infusões naturais.       


Krashanki diversos.


LYSTOVKY – Uma variação dos ovos Krashanky. A palavra "lystovka" (листовка) vem da palavra ucraniana lystya (листя), significando "folhas". Os ovos Lystovky são criados a partir da sobreposição de pequenas folhas, flores e folhagens em um ovo comum brancos, geralmente atados ao mesmo com linha bem fina, para depois ser tingido preferencialmente com corantes naturais, no mesmo processo dos ovos Krashanky.  Quando o material de planta é removido, os seus contornos permanecem, recriando a natureza nas cascas dos ovos. Infusões com café, espinafre, beterraba, repolho além da já tradicional casca de cebola são usadas para obtenção de diversas cores de fundo.



     Listovky eggs variation.


Listovky eggs.                        


O nome DRAPANKА, cuja pronúncia Drápanka é a mesma em russo, bielorrusso e ucraniano, tem origem na antiga palavra eslava драпать (drápaty), que significa arranharPara se  fazer Drapanki (plural) é melhor usar ovos vermelhos cuja casca é mais forte do que a dos brancos. Em primeiro lugar, cozinham-se os ovos, depois os mesmos são tingidos com, uma cor ainda mais escura e colocados para secar bem. Quando secos, usa-se um lápis para desenhar sobre o mesmo os ornamentos que farão a decoração e raspa-se o mesmo com muito cuidado com um instrumento de ponta metálica muito afiada. Os resultados do desgaste da casca destes ovos ficam maravilhosos e são verdadeira obras de arte.


Desgastando (arranhando) o Drapanka.


                        Drapanki.


Desgastando (arranhando) o Drapanka.


                                 Drapanka egg.


Drapanka egg.                                             


HÍMES TOJÁS - Na Hungria, além da decoração dos ovos (Hímes Tojás), existe uma tradição chamada de “Regas”. Uma festividade celebrada nas segundas-feiras logo após o domingo de Páscoa. A preparação começa na sexta-feira santa, onde as mulheres decoram as cascas vazias dos ovos e depois as enchem com guloseimas. Seguindo a tradição as moças devem conservar os ovos decorados por elas em casa como objetos decorativos até a segunda-feira de Páscoa (celebrada no Hemisfério norte). Neste dia os rapazes dos vilarejos irão à casa das moças, em grupos ou sozinhos, a fim de cortejá-las, recitando poemas e versos para suas escolhidas, dando início a um ritual antigo ligado à fertilidade e á primavera. 

                    Decorando Ovos de Páscoa.


Hímes Tojás.                  

Essas rimas comparam as moças a belas flores que necessitam de água para poder desabrochar em todas as suas cores e beleza, enquanto recitam os rapazes mergulham ramos de flores e de plantas aromáticas e aspergem água ou perfume nas mesmas (hoje em dia este costume que perdura virou um grande “banho coletivo” onde baldes de água são despejados nas moças).


Cartão Postal com imagem que retrata a tradição do “Regas”.


Tradição “Regas” mantida nos dias de hoje, porém utilizando baldes de água para molhar as moças.


Em troca as moças presenteavam os rapazes com as Hímes Tojás, os ovos pintados com zelo como presente amoroso, oferecendo a eles ainda comida e doces. Esta tradição húngara é mantida ainda hoje em pequenas comunidades, inclusive as habitadas pelos húngaros na Roménia e na Eslováquia.



Páscoa - Hungría - Hímes Tojás.




Hímes Tojás.                     



POLISH NAKLEYANKY - A palavra "Nakleyanka" se origina da palavra ucraniana kleyaty (клеяти), "a cola, para colar." Nakleyanky são simplesmente ovos que foram decorados por materiais colados neles. Eram tradicionalmente feitos com ovos comuns, mas, hoje em dia, além de usarem ovos de gansos e avestruzes esvaziados, pode-se usar ovo de madeira também. Vários itens podem ser colados a uma casca de ovo. Na Polônia, onde esses tipos de ovos são muito mais comumente feitos, há vários apliques para os ovos. Os Naklejanki ou nalepianki são decorados com pétalas de sabugueiro, sementes, cereais, cascas coloridas de ovos e pedaços de papel colorido (incluindo wycinanki).



      Naklejanki egschell mosaic eggs.


Naklejanki egschell mosaic egg.


Naklejanki decorados com sementes e cereais.



NAKLEJANKI WYCINANKI – é uma belíssima arte polonesa de “papercut”, arte de cortar papel de forma decorativa com tesouras especiais, popular também na Bielorrússia e Ucrânia.


Paper cut  Wycinanki.


Paper cut  Wycinanki.         


   Wycinanki eggs.


Wycinanki era tradicionalmente usada por camponeses poloneses para decorar suas casas e muitas vezes eles mostravam cenas da vida diária, tais como casamentos ou festas. Esta forma de arte belíssima ainda é popular e amplamente praticada em duas regiões da Polónia, Kurpie e Lowicz. Vale ressaltar que na época da Páscoa estes artistas usam as sobras dos papéis coloridos que usam para sua arte para produzirem ovos com esta técnica. Consiste em fazer a colagem dos motivos em ovos previamente esvaziados e tratados.



Wycinanki eggs.


Wycinanki eggs.                   


                                              ALEMANHA.


Sigrid Bolduan from the village Klein Loitz, wearing a traditional Lusatian sorbian folk dress, paints an Easter egg in traditional Sorbian motives.


SÉRVIO JEJKA PISAĆ - Sorábia – Os sorábios são um povo eslavo ocidental relativamente pequeno, vivendo como minoria na região conhecida como Lusácia nos estados alemães da Saxônia e Brandenburgo. Também são conhecidos como lusácios, wends, serbo-lusácios ou sérvios da Lusácia. Dentre os muitos costumes que este povo traz dos eslavos, um deles é o de tingir e decorar ovos de páscoa. 


Ovos de Páscoa da Sorábia.                         


Os sorábios utilizam-se técnicas específicas e a decoração feita por eles em ovos comuns esvaziados é chamada de "Sérvio Jejka Pisać", técnica que exige paciência e muita habilidade. Esta tradição é passada por eles de geração para geração e cada família tem um estilo próprio. Hoje as escolas públicas da Sorábia ensinam e mantêm esta tradição junto aos seus alunos, onde ovos brancos são “soprados” (esvaziados), as aberturas vedadas com cera de abelha e depois tingidos nas técnicas tradicionais para posteriormente serem decorados, na época da Quaresma.


                  Técnica de soprar ovo para esvaziá-lo.


Alunos em escola Sorábia decorando                                  ovos de páscoa.


Ovos de Páscoa decorados ao estilo da Sorábia.



Die WachsreservetechnikTécnica da reserva de cera. Método mais popular entre os Sorábios.


Moça em trajes típicos da Sorábia decorando ovos com técnica Wachsreservetechnik



Usa-se nesta técnica uma pena de ganso de ponta muito fina, e, na falta da mesma pode-se utilizar um alfinete (onde ambos os lados serão utilizados, tanto a ponta fina – para linhas - quanto a “bolinha colorida” utilizada para fazer os pontinhos na decoração do ovo) colocado na ponta de uma estaca de madeira. Utiliza-se uma colher dobrada fincada em um recipiente de areia, uma vela, depois se liquefaz uma mistura de 1:1 de cera de abelha e parafina para os trabalhos.

Wachsreservetechnik.         


Materiais utilizados para a técnica Wachsreservetechnik.



Decorando o ovo de páscoa com                                             pontilhado de cera.


Ovo de páscoa decorado – Sorábia.


Desenha-se os ornamentos e motivos que se deseja ver no ovo, depois mergulha-se a pena em cera líquida para cobrir os ornamentos que devem permanecer com a cor original do ovo. O ovo é inserido no primeiro banho de tingimento, geralmente em uma cor bem clara. Esta solução deve ser quente ao toque, porém não pode estar quente demais para não derreter a cera. Estas etapas se repetirão e a cada banho de tingimento a cor ficará mais escura. No final se retira a cera que ocultaram cada ornamento com cuidado por sobre a chama da vela, (de 2 a 5 segundos), limpando o excesso que derreteu com um pano macio.


     Cobrindo ornamentos com cera líquida.


A foto ilustra as diversas etapas desta técnica que se assemelha ao “Batik” em tecidos.


Banho de cor durante o processo de decoração do processo do  Sérvio Jejka Pisać.                                                                             




Retirando o excesso de cera.


Ovo de Páscoa no estilo Sorábio.


Moça em trajes típicos Sorábios confeccionando Ovos decorativos tradicionais.























Na Ornamentação de ovos de páscoa se observa um retorno à simetria típica e a ornamentação imbuída de simbologia. 




O triânculo ou o chamado dente lobo (1), que representa o poder e a originalidade sendo um símbolo de proteção. A linha de fundo, como o Sol (2) ou vigas (3) amarrados juntos, são sinônimo de crescimento, calor e luz, um sinal de esperança para o verão recorrente. O favo de mel (4) simboliza a diligência das abelhas, o trabalho árduo das pessoas na agricultura. (5) representa um círculo mágico que deve proteger as pessoas, animais e terras dos demônios. A combinação de um círculo que é alinhado com dentes de lobo exteriormente representa, portanto, uma fazenda protegida. Além disso, ainda há o ramo de pinheiro (6) que prevê saúde, (7) Os três pontos (ou triângulos como a figura (1) simbolizando a Trindade, a família ou o céu, terra e inferno e a estrela (8) simbolizando luz espiritual.


Sorbische Ostereier. – Ovos de Páscoa da    Sorábia.


CORES E SEUS SIGNIFICADOS NO TINGIMENTO DE OVOS.

O vermelho: simboliza a morte sacrificial de Cristo, Vitória, Vida.

O amarelo: representa o desejo de iluminação e sabedoria.

O branco: é a cor da pureza.

verde: significa juventude e inocência.

O laranja: está para a força, a resistência e a ambição.


                                     Natural dyed  Easter Eggs.



            SIMBOLOGIA REFERENTE AOS DESENHOS EM OVOS.

Animais – cavalos, carneiros, renas – simbolizam riqueza, prosperidade e boa saúde.

                                       Pysanka - Rena.



Pysanka - Cavalo.                                   


Flores – simbolizam o amor, a felicidade e a caridade, são o princípio feminino, da delicadeza, da elegância e da fragilidade. Flores e folhas sugerem vida e crescimento e atraem bons fluídos.


                         Flor - Pysanka.


Flor - Pysanka      



Aves – Galos ou outras aves – fertilidade e realizações – O galo é símbolo de masculinidade, coragem e ousadia e no cristianismo está ligado a anunciação da luz para o mundo enquanto que  na Grécia antiga era símbolo de “condutor de almas”


                               Ukrainian Pysanky.


Aves - Pysanky - Birds.                               


                   Galo – Pysanka - Rússia.



Peixes – simbolizam Cristo denotando vida e pureza.


Fish - Pysanka Egg.                       


                   Fish - Pysanka ostrich egg



Árvores – em especial pinheiros porque resistiam ao frio e continuavam verdes no inverno – Simbolizam vida eterna, o triunfo da vida sobre a morte (renovação das folhas) - ligam a vida na terá as esferas celestiais.


Lithuanian carved Pysanka.



Live-Tree – Ukranian Pysanka.



Espigas de trigo - simbolizam a fartura, boa colheita, prosperidade e riqueza espiritual. O trigo e o arroz significam comunhão e são jogados sobre as pessoas que se casam para dar sorte. 



                                        Trigo – Pysanka.


Trigo – Pysanka.                                              


Figuras geométricas. 



Triângulo = Santíssima Trindade – Homem, Mulher e Filho – Nascimento Vida e Morte. O triângulo com o circulo no meio significa – o olho de Deus – a luz – o fogo – a sabedoria divina e a beleza – manifestação de Deus na terra. Triângulo com vértice para cima = fogo e energia masculina – com vértice para baixo = o feminino.


Lithuanian Chicken Egg Scratched. – triangles.























Duck Egg Pysanka.                                       



A cruz é um dos símbolos mais antigos da humanidade e há pouco mais de dois mil anos tem um significado especial para os cristãos. Representa a imortalidade, a união e integração de todos os homens, chave da sabedoria futura e os quatro pontos cardinais.


                              Cross– Pysanka.


Cross– Pysanka.                                            



O girassol e o Sol simbolizam longa vida, riqueza prosperidade e fortuna. O sol símbolo milenar, significa a luz, a força vital e a inteligência suprema – ligada a energia masculina e a nobreza.



                            Sunflower - Pysanka.


Traços contínuos em forma de ondas, espirais e triângulos representam a continuidade, eternidade = ondas e espirais – formas triangulares = harmonia e proteção.


Traços contínuos -  Pysanka                              

Losango – significa o diamante – gema mais dura do mundo, inviolável, muito valiosa significa imortalidade – firmeza de caráter e de conhecimento.


                              Losango - Pysanka


Estrelas – os antigos acreditavam que as estrelas eram as almas reluzentes dos mortos que nos saúdam em meio a escuridão com seu brilho. Sua simbologia é o da luz espiritual capaz de atravessar qualquer escuridão.



Estrela – Pysanka.                                            


Estrela – Pysanka.



Que esta Páscoa faça renascer em nós os melhores sentimentos, nossa força de vontade, nossas esperanças e que reacenda a luz divina que existe em cada um de nós.

Feliz Páscoa!




2 comentários:

  1. Nada melhor do que iniciar a festividade da Páscoa buscando iminentemente saber suas origens e tradições elementares...
    O que mais me encantou neste post foi poder maravilhar-me com a riqueza com a qual os tradicionais ovos de páscoa, especialmente nos países eslavos, são ornamentados cada qual de formas completamente distintas, únicas e belas obras de arte...
    Pequenas miniaturinhas capazes de carregar um significado, tradição e simbolismo imensos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Delia Corecco Steinerabril 11, 2015

      Verdade, e poder trazer isto para mais perto da alma dos leitores deste blog é meu intuito. Obrigado Aminah pelo carinho e por suas palavras. Bjs

      Excluir

Blogger Wordpress Gadgets