21 de jun de 2013

RICHARD BURLET – NAS PEGADAS DA ART NOVEAU

 
 
"Memórias, quanto mais distantes forem, mais interessante elas ficam, porque serão distorcidas pelo tempo e pela vida, reaparecendo através de certas cores, certas formas e mesmo assim permanecendo nebulosas." Richard Burlet
 
 

Existem certos movimentos artísticos que nunca saem de moda: a Art Nouveau pode ser incluida entre eles. Altamente estilizada porém ainda em harmonia com a natureza; ornamental mas profundamente filosófica, ousada, polêmica e ainda assim totalmente refinada, a Art Nouveau continua a agradar e surpreender a todos.
 



 
 
Richard Burlet é um dos artistas contemporâneos mais marcantementes e revigorantes que seguem a tradição da Art Noveau. Francês, nascido em 1957, começou a pintar aos 12 anos de idade. Ainda em Nice estudou artes plásticas sendo aceito depois na prestigiada ”École Nationale Supérieure des Beaux Arts”, em Paris, onde estudou por dois anos. Considerado um artista abstrato figurativo, suas pinturas nascem de uma inspiração que é francesa por inclinação e vienense por influência.
 
                                              Richard Burlet

 

 O imaginário complexo de pinturas figurativas de Burlet rende homenagem a uma tradição na arte que reinou suprema em Viena no final de 1800. A paixão de Richard Burlet viria a ser as obras de Klimt, nas quais se inspirou fortemente, empregando sua paleta de cores vibrantes, quentes e ricas assim como a incorporação de folhas de ouro e prata.
 






 Quando não estava pintando, recorria a sua segunda paixão, viajar. Suas viagens o levaram muitas vezes para Ásia e ao Oriente Médio. As impressões que estes lugares tiveram sobre Burlet deixaram rastros em seus traços e pinceladas.

Fassade 1


Orientale

 
 
Fassade 2
 


Em suas pinturas podemos observar um quê de mundano combinado com uma beleza sensual, qualidades associadas a estas regiões exóticas do mundo.
 
 
 
 
Suas pinturas marcantes são tão emblemáticas quanto bonitas e individuais. Expressam personalidades únicas que parecem fluir, misturando-se aos detalhes ornamentais cuidadosamente escolhidos, entrelaçando composições ricamente coloridas da pintura a óleo com colagens que não visam apenas embelezar a arte, mais tornar-se seu conteúdo. O uso da colagem em sua pintura cria ainda uma miríade de cores superpostas que distingue profundidade de superfície, dando origem a interação entre a figura e o fundo, que são finalmente a chave de suas criações.
 
 
 
Em sua arte Richard Burlet evoca a um estado flutuante de sonho em que a fantasia liquefaz o mundo, colorindo e inclinando-se para seus próprios desejos. Sem perder a percepção da realidade, este artista descobre o paraíso, onde os sonhos são coloridos e brilhantes, onde a imaginação é infinita, onde a sensação e a emoção estão expostos a nós, como um presente de um mestre único.
 
 
 
 
 
 
 

3 comentários:

  1. Não o conhecia, mas definitivamente esta em suas veias o dom da pintura! Que quadros maravilhosos....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Delia Corecco Steinerjulho 25, 2013

      De uma sensibilidade artística ímpar, não é mesmo, Aminah! Também achei!Bjs e obrigada pela visita e comentário!

      Excluir

Blogger Wordpress Gadgets